Quinta-feira, 11 de Dezembro de 2008
Sporting termina fase de grupos com vitória.

 


CRÓNICA:

Na época em que se qualifica, pela primeira vez, para a fase seguinte da prova, o Sporting conseguiu o seu 12.º ponto na fase de grupos, graças à vitória em Basileia (1-0). Yannick (18 m) marcou o golo «solitário».

Com o apuramento decidido para os oitavos-de-final da competição, os regressos de Tiago à Liga dos Campeões – estreou-se na competição em 97/98 – e de Vukcevic ao «onze» inicial, foram as principais novidades das escolhas de Paulo Bento que teve na dupla Yannick/Derlei os dois avançados.

A partida iniciou-se com o Sporting em cima do Basileia, num regresso a um estádio onde venceu por 3-0 na época passada em jogo a contar para a Taça UEFA, e foi sem qualquer surpresa que chegou à vantagem, aos 18 minutos, por Yannick Djaló, quando o atacante formado em Alvalade foi o mais lesto, no coração da área, a reagir ao cruzamento de Marat Izmailov, no corredor direito.

O Basileia reagiu – Huggel remata com perigo ao lado (24 m) – e conseguiu pontapés de canto consecutivos, mas foi o Sporting (33 m) que esteve realmente perto de voltar a marcar, de novo por Yannick Djaló, num remate à meia-volta que saiu às malhas laterais. Vukcevic saiu de maca aos 41 minutos, pisado no tendão de Aquiles por Huggel, sendo substituído por Abel – passando Pereirinha para interior direito – com o regressado de lesão a ficar, devido à chuva forte e - por vezes neve – que caiu ao longo da partida, durante o intervalo a aquecer. No regresso dos balneários, Adrien Silva rendeu Pereirinha e colocou-se como médio defensivo, passando Rochemback para interior direito, Izmailov, na esquerda e Moutinho na dupla função de 10 e fechar no corredor central.

Tacticamente, a equipa «leonina» recuou um pouco o seu bloco de meio-campo, procurando espaços para lançar ataques rápidos e, sobretudo, controlar os ritmos de jogo, perante um adversário que insistiu em cruzamentos para a área, quase sempre infrutíferos, para o atento Tiago, que apenas teve de se aplicar, aos 73 minutos, num remate frontal e rasteiro de Frei. No minuto seguinte, Yannick correu velozmente 50 metros, caindo, à entrada da área, quando se preparava para rematar, com o árbitro a não assinalar a respectiva falta do defesa suíço.

O Basileia foi tentando, aos repelões, chegar ao empate, com Stocker (80 m) a rematar para defesa apertada de Tiago, num dos vários remates que a equipa da casa realizou no último quarto de hora europeu da sua época.

Em suma, foi uma vitória «leonina» que, após chegar à vantagem, geriu o tempo e o esforço numa partida em que estava apenas o prestígio e os euros em discussão.

 

In: Sporting.pt

 

FICHA DE JOGO:
Basileia: Costanzo; Morganella, Marque, Ferati e Safari; Huggel, Ergic, Frei (Perovic, 77 m) e Carlitos; Chipperfield (Stocker, 45 m) e Streller (Derdiyok, 65 m) .

Treinador: Christian Gross.

Suplentes não utilizados: Stockli, Almerares, Eduardo e Mustafi.

Disciplina: Cartão amarelo a Streller (45 m).

Golos: Nada a assinalar.

Sporting: Tiago; Bruno Pereirinha (Adrien Silva, 45 m), Daniel Carriço, Anderson Polga e Caneira; Fábio Rochemback (Miguel Veloso, 72 m), João Moutinho, Marat Izmailov e Simon Vukcevic (Abel, 42 m); Yannick Djaló e Derlei.

Treinador: Paulo Bento.

Suplentes não utilizados: Ricardo Baptista, Hélder Postiga, Ronny e Rodrigo Tiuí.

Disciplina: Cartão amarelo a Caneira (71 m)

Golo: Yannick Djaló (18 m).

 

 

AVALIAÇÕES À PRESTAÇÃO DE ROMAGNOLI:
 

• A contas com uma mialgia na coxa direita, Romagnoli não foi opção de Paulo Bento para este encontro.



publicado por Filipa às 02:01
link do post | comentar | favorito