Quarta-feira, 5 de Novembro de 2008
Sporting pela primeira vez nos oitavos-de-final da Champions.

 

 

CRÓNICA:

O Sporting está nos oitavos-de-final da Liga dos Campeões, depois de bater, em casa, o Shakhtar Donetsk. Derlei saltou do banco e marcou o golo que faz do dia 4 de Novembro, um dia histórico para o Clube.
A equipa do Sporting subiu ao relvado de Alvalade com o objectivo de fazer história... e fê-la. Paulo Bento pediu confiança, tranquilidade e agressividade sobre a bola. Tudo isso aconteceu e o Sporting está, pela primeira vez na sua história, nos oitavos-de-final da Liga dos Campeões, também porque o Basileia não venceu (1-1), em Camp Nou, o Bacelona.

Paulo Bento voltou a colocar Miguel Veloso como trinco, Rochemback como médio interior direito e Moutinho a «dez», deixando o argentino Romagnoli no banco de suplentes.
Os «leões» entraram melhor no encontro, tendo logo criado algumas situações perigosas, mas nem sempre a dominar, pois o Shakhtar, desde logo, mostrou que não vinha a Lisboa para jogar apenas em contra-ataque e não foram raras as vezes que os defesas «verdes e brancos» tiveram de se aplicar para evitar males maiores.

Foi principalmente a meio-campo que se jogou durante os primeiros 45 minutos, com constantes perdas de bola de parte a parte, mostrando que a tranquilidade, pedida por Paulo Bento antes do encontro, tardava em aparecer. Por outro lado, a agressividade sobre a bola era mais do que evidente, tal como a confiança, principalmente do sector defensivo da equipa portuguesa. Foi com um, justo, 0-0 que as equipas recolheram ao balneário.

Para a segunda parte, a equipa de Paulo Bento entrou mais rápida, mais agressiva e, acima de tudo, com mais tranquilidade na altura de atacar, no entanto, os visitantes também não estavam contentes com o resultado e, sempre que podiam, «lançavam-se» no ataque à procura do golo.
O golo tardava em aparecer mas, aos 68 minutos, entrou Derlei que, apenas cinco minutos depois, se redimiu do erro de Vila do Conde e, a passe de Izmailov, e já dentro da área ucraniana, dominou a bola, apontou ao ângulo inferior mais distante e... inaugurou o marcador.

Depois do golo, percebeu-se que os ucranianos ainda queriam discutir o resultado, mas como querer não é poder, isso não aconteceu, devido à forte pressão que os «leões» foram exercendo no meio-campo contrário.
No final, 1-0 era o resultado justo e a chegada aos oitavos-de-final da principal prova de clubes da Europa, um prémio mais do que merecido.

 

In: Sporting.pt

 

FICHA DE JOGO:

Sporting: Rui Patrício, Abel, Grimi, Polga, Caneira, Miguel Veloso, Rochemback, Izmailov (Pereirinha, 90+1), Moutinho, Postiga (Derlei, 68 m) e Liedson.
Treinador: Paulo Bento
Suplentes não utilizados: Tiago, Carriço, Pedro Silva, Djaló e Romagnoli.
Disciplina: cartão amarelo a Moutinho (21 m), Postiga (42 m);
Golos: Derlei (73 m)
Shakhtar - Pyatov, Srna, Rat, Chygrynskiy, Kusher, Fernandinho, Jadson (Luiz Adriano, 74 m), Willian, Hübschman (Lewandowski, 80 m), Moreno e Brandão.
Treinador: Mircea Lucescu
Suplentes não utilizados: Khudzhamov, Shevchuk, Gai, Gladkiy e Yezerskiy.
Disciplina: cartão amarelo Hübschman (24 m), Chygrynskiy (54 m), Jadson (63 m), Brandão (78 m) e Kuscher (90+1).

 

AVALIAÇÕES À PRESTAÇÃO DE ROMAGNOLI:

 

• Romagnoli não foi opção de Paulo Bento para o jogo de ontem.



publicado por Filipa às 23:02
link do post | comentar | favorito

2 comentários:
De butragueno a 6 de Novembro de 2008 às 12:21
Força Pipi!


De joaotarico a 6 de Abril de 2011 às 22:41
Grande coisa nao vai passar dai


Comentar post