Quarta-feira, 25 de Junho de 2008
Romagnoli aponta baterias ao título.

 

Oficialmente, 2008/09 é o ano do ataque ao campeonato. Depois de Abel, Derlei ou Izmailov, é a vez de Leandro Romagnoli exteriorizar a Record o sentimento generalizado entre o grupo de trabalho leonino. “Conquistar a Liga é a principal prioridade para a nova temporada. É claro que queremos entrar bem, como na última época, e vencer a Supertaça no primeiro encontro oficial. Mas ganhar a Liga é mesmo o mais importante”, salienta o n.º 30.

No caso de Pipi, o feito teria ainda mais peso. É que, com a revalidação da Taça de Portugal, o médio-ofensivo igualou Facundo Quiroga no número de títulos conseguidos por jogadores argentinos de leão ao peito. No entanto, continua a faltar o ceptro mais importante de todos. “Nesse contexto, fazer história acaba por ser secundário. O mais importante é ajudar o Sporting a atingir os seus objectivos porque foi um clube que apostou em mim e onde me sinto bem. Não sabia que poderia chegar a essa marca mas, se a alcançar... melhor ainda”, advoga.

Condições
Mesmo de férias na Argentina, Romagnoli tem acompanhado as principais incidências nas movimentações leoninas no mercado. E regozija-se pelas contratações confirmadas até ao momento. “Daquilo que me tenho apercebido, estamos a montar uma grande equipa. Os jogadores contratados têm muita qualidade e, no caso de Rochemback e Caneira, são elementos que conhecem bem o Sporting e estão identificados com o clube”, frisa, complementando: “Vai ser uma temporada difícil mas podemos ganhar o campeonato ao FC Porto”.

Fundamental
Desde que chegou a Alvalade, no final de 2005, a importância do atleta das Pampas entre as opções de Paulo Bento tem crescido gradualmente. Após ter realizado 30 encontros em 2006/2007, Pipi convenceu os responsáveis leoninos a investirem 1,25 milhões no seu passe, tendo assinado até 2010.

Após a melhor época no País – fez mais 21 partidas, duplicou os minutos e apontou mais quatro golos –, mereceu as atenções de Valencia, Espanhol e PSG mas fez saber que não pretendia sair. A proposta irrecusável não chegou e o argentino já aponta baterias ao título...



publicado por Filipa às 19:10
link do post | comentar | favorito