Segunda-feira, 28 de Abril de 2008
Sporting vence Marítimo com 2 golos de Romagnoli e já cheira a Champions.


CRÓNICA
:
O Sporting chegou ao segundo lugar da liga portuguesa, após um triunfo difícil sobre o Marítimo, por 2-1.
Os «leões» com tudo para alcançar uma vitória tranquila, tiveram de dar a volta ao “texto”, depois de um erro defensivo, num desentendimento entre Polga e Rui Patrício, com Fogaça a aproveitar para adiantar a formação insular no marcador.
Com um golo sofrido a frio, o hara-kiri esteve perto de acontecer em Alvalade, mas, no ressurgimento de Romagnoli – voltou à titularidade para o lugar de Vukcevic – o Sporting conseguiu superar um Marítimo, que pouco fez para sonhar com um lugar europeu.

Na noite da mulher sportinguista – e foram muitas que estiveram em Alvalade a apoiar a equipa – a equipa de Paulo Bento demorou a recompor-se do golo insular, mas viria a chegar ao empate, depois de um penalty de Gregory sobre Romagnoli, que o argentino transformou com êxito. O Marítimo começou a recuar no terreno muito cedo, dando todo o espaço ao meio campo «leonino» para pensar o seu jogo. Miguel Veloso ia sobressaindo nas transições e criou uma das melhores situações da primeira parte, “descobrindo” Djaló, que atirou ao lado da baliza de Marcos.

O Marítimo veio com a lição estudada e tentava surpreender através das bolas paradas (Bruno) e foi conseguindo estancar o jogo ofensivo dos «leões» até à lesão de Mossoró, Perto da meia hora, os «leões» empregaram maior velocidade e, com tabelas sucessivas pelos flancos, criaram duas boas situações para chegar ao 2-1 por intermédio de Abel e Romagnoli.

Na segunda parte, Paulo Bento trocou de avançado, colocando Tiuí no lugar de Yannick Djaló, mas o brasileiro viria a sair tocado pouco depois, cedendo o lugar a Vukcevic. O Sporting entrou determinado em virar o rumo dos acontecimentos e viria a beneficiar de um golo “caricato” a meias entre Ricardo Esteves e Romagnoli, que o escorregão de Marcos não conseguiu evitar. A partir daí, os «leões» controlaram a partida, com Izmailov e Romgnoli a pegarem no jogo, mas o Marítimo continuou a colocar em sentido a defensiva do Sporting nos lances de bola parada.

Os «leões» estão agora no segundo lugar no campeonato (com os mesmos pontos do Guimarães) e dependem apenas de si próprios para atingir a Liga dos Campeões.

In: Sporting.pt


FICHA DE JOGO:
Sporting: Rui Patrício; Abel, Tonel, Polga, Grimi, Miguel Veloso, Izmailov, Romagnoli, João Moutinho, Yannick Djaló (Tiuí, 45 m (Simon Vukcevic, 61 m)) e Liedson (Gladstone, 90 m).
Treinador: Paulo Bento.
Suplentes não utilizados: Tiago; Ronny, Farnerud e Pereirinha.
Disciplina: Cartão amarelo para Grimi (29 m) e Miguel Veloso (70 m).
Golos: Romagnoli (19, g.p., e 53 m).

Marítimo: Marcos; Ricardo Esteves (Ediglê, 90+2 m), Gregory, Van der Linden, Evaldo, Bruno, Olberdam, Mossoró (Anderson, 33 m), João Luíz, Fábio Felício (André Pinto, 73 m) e Bruno Fogaça.
Treinador: Sebastião Lazaroni.
Suplentes não utilizados: Marcelo Boeck, João Guilherme, Briguel e Marcinho.
Disciplina: Cartão amarelo para Gregory (20 m), Ricardo Esteves (44 m) e Fábio Felício (51 m).
Golo: Bruno Fogaça (2 m).


AVALIAÇÕES À PRESTAÇÃO DE ROMAGNOLI:



• "Em boa verdade, o argentino acabou por ser uma espécie de herói acidental. Principalmente se pensarmos na maneira como "marcou" o golo do triunfo. Mas o destaque [que partilha com Miguel Veloso, acrescente-se] é compreensível, por por sublinhar o momento crucial em que soube converter a grande penalidades - espécie de besta negra do Sporting na presente época. Sinal positivo também para o rendimento da segunda parte, quando apareceu mais solto e com maior influência no jogo dos leões. Por ele passaram os 3 pontos..." - Eleito "O melhor jogador em campo" in Record.

• "O argentino foi talismã ao assegurar a segunda cambalhota no marcador sobre o Marítimo na época e, sobretudo, o segundo lugar na classificação. O 30 leonino arrancou um penálti aos 18' que ele próprio transformou no 1-1 e fez o 2-1 aos 52', num bambúrrio: Ricardo Esteves acertou nele, e a bola voou metros para entrar na baliza de Marcos. A justificar a fortuna, o "playmaker" fez uma exibição ao seu jeito, criando desequilíbrios vários.  - eleito "A Estrela" in O Jogo


• "De início pegou na equipa e procurou criar desequilíbrios, mas durou muito pouco o entusiasmo e o argentino foi ficando pelo relvado à espera da bola em vez de a procurar. Mas os deuses piscaram-lhe o olho e fizeram dele um dos homens do jogo quase por acaso. Como resultado marcou dois golos: no primeiro fez um pouco de teatro e conseguiu arrancar um penalty; no segundo limitou-se a ficar à frente de Ricardo Esteves e o destino fez o resto, com a bola a bater no seu corpo, a subir e a enganar o azarado e incrédulo Marcos." - in A Bola

• "A perder desde os minutos iniciais foi o pêndulo de que os leões ficaram a precisar com máxima urgência. Conseguiu pegar no jogo de uma equipa que precisava de reagir de pronto. E conseguiu. Com o protagonismo de ter sido ele a sofrer o penalty que deu o empate e a sorte de sofrer a bolada que deu o segundo golo. Continuou a ser o organizador por excelência dos leões descobrindo linhas de passe a rasgarem o último terço." - in Destaques do Maisfutebol

OS GOLOS:
Leandro Romagnoli foi o principal obreiro da vitória dos «leões», ao marcar os dois golos com que o Sporting derrotou o Marítimo. Veja aqui o vídeo dos golos:



DECLARAÇÕES NO FINAL DO JOGO:







publicado por Filipa às 21:50
link do post | comentar | favorito

1 comentário:
De Izmailov7 a 29 de Abril de 2008 às 12:17
Olaaa'!!

Não pude deixar de comentar este post, porque sem qualquer dúvida que o Romagnoli foi o herói do jogo!
Para "calar" todas as criticas à sua volta, aqui fica uma excelente exibição!

Beijinhos*

Continuação de bom trabalho no blog


Comentar post