Segunda-feira, 18 de Fevereiro de 2008
Sporting vence Estrela da Amadora e reassume 3º lugar.


CRÓNICA:

Em noite fria e chuvosa, Sporting defrontou o Estrela da Amadora, em jogo a contar para a 19.ª jornada da Liga. Tal como tinha adiantado na conferência de imprensa, Paulo Bento procedeu a alterações na equipa, em relação ao onze que tinha jogado com o Basileia. O técnico «leonino» deu a titularidade a Ronny, no lugar de Grimi, a Pereirinha, que ocupou o posto de Izmailov, a Celsinho, que rendeu Romagnoli, e a Tiuí, para o lugar do lesionado Vukcevic.


Os «leões» entraram no jogo mais pressionantes, dando mostras de quererem marcar cedo. O estado do relvado, devido à muita chuva que caiu antes e logo após o início da partida, não facilitou a tarefa a ambas as equipas, embora o ascendente do encontro pertencesse aos pupilos de Paulo Bento. O primeiro lance de perigo para a baliza defendida por Nélson aconteceu aos 10 minutos ¬– na sequência da marcação de um pontapé de canto, Tonel cabeceou ligeiramente ao lado. O Sporting pressionou e coube a João Moutinho, aos 16 minutos, inaugurar o marcador, com um golo de fazer levantar o Estádio.

Com o tento, os «leões» tiraram o pé do acelerador, enquanto que o Estrela não mostrava capacidade para levar perigo à baliza de Rui Patrício, que só foi chamado a intervir aos 32 minutos, defendendo para canto um remate de Moreno.

Os «estrelistas» viriam a sofrer um forte revés, quando aos 40 minutos se viu reduzido a 10 elementos, por expulsão de Hélder Cabral, por acumulação de cartões amarelos. Até ao final do primeiro tempo, o encontro entre o Sporting e o Estrela não teve mais motivos de interesse.

Com o início da segunda parte e com a intenção de dar mais velocidade ao meio-campo do Sporting, Paulo Bento tirou Celsinho e pôs Romagnoli. O Estrela ainda mostrou algum fulgor, mas aos 55 minutos viu Artur Soares Dias expulsar Nelson, por grande penalidade cometida sobre Tiuí. Polga encarregou-se da marcação do castigo máximo, mas não conseguiu converter, rematando por cima da baliza defendida pelo recém-entrado Pedro Alves. Tiuí e Romagnoli, aos 61 e 67 minutos, respectivamente, viram o guarda-redes da equipa da Reboleira a negar-lhes o golo. O jogo «espevitou» e o Sporting continuou na procura do segundo tento, que apareceu ao minuto 76, por intermédio de Liedson, já depois de Pedro Silva ter regressado à competição, após uma longa paragem devido a lesão. Num jogo em que Paulo Bento aproveitou para gerir o esforço de alguns jogadores, o Sporting alcançou uma vitória tranquila e justa.

In: Sporting.pt


FICHA DE JOGO:

Sporting: Rui Patrício, Abel (Pedro Silva, 68 m), Tonel, Polga, Ronny, Miguel Veloso, Pereirinha, Moutinho, Celsinho (Romagnoli, 45 m), Tiuí (Farnerud, 78 m) e Liedson.
Treinador: Paulo Bento.
Suplentes não utilizados: Stojkovic, Purovic, Grimi e Gladstone.
Disciplina: Cartão amarelo a Abel (7 m).
Golos: Moutinho (16 m) e Liedson (76 m).

Estrela da Amadora: Nélson, Rui Duarte, Maurício, Wagnão, Hélder Cabral, Fernando, Celestino, Marco Paulo (Hugo Carreira, 45 m), Mateus (Pedro Alves, 55 m), Mendonça (Giancarlo, 78 m) e Moreno.
Treinador: Daúto Faquirá.
Suplentes não utilizados: Anselmo, Nuno Viveiros, Adul e Marcelo Goianira.
Disciplina: Cartão amarelo a Hélder Cabral (11 e 40 m), Maurício (42 m); Cartão vermelho a Hélder Cabral (40 m) e a Nélson (55 m)
Golos: Nada a assinalar.



AVALIAÇÕES À PRESTAÇÃO DE ROMAGNOLI:




• "Transmitiu outra dinâmica à construção do futebol ofensivo dos leões. Beneficiou de imenso espaço e soube aproveitá-lo para criar lances de perigo que Tiuí e Liedson desperdiçaram." - in Record.

• "Duas assistências soberbas para Tiuí e Liedson (62' e 90+2') e uma oportunidade de golo que apenas não se concretizou devido a grande intervenção de Pedro Alves. Tudo isto em 45'." - in O Jogo

• "Poupado para a UEFA, fez a segunda parte, mas sem brilho." - in A Bola


publicado por Filipa às 21:22
link do post | comentar | favorito

1 comentário:
De butragueno a 21 de Fevereiro de 2008 às 15:47
O jornal A Bola continua a mostrar a independência e a credibilidade do costume! No entanto os jogadores que estão um patamar acima já estão habituados e serem incompreendidos, a sua velocidade de raciocínio e inteligência ao jogar.. até os próprios companheiros não conseguem acompanhar quanto mais jornalistas com vistas curtas!


Comentar post