Quinta-feira, 31 de Janeiro de 2008
Sporting na final da Carlsberg Cup.

CRÓNICA
:
O Sporting está na terceira final de uma competição no espaço de oito meses. A equipa leonina não precisou de acelerar muito para levar de vencido um Penafiel muito macio e assim garantir a presença no jogo decisivo, marcado para 22 de Março.

A dada altura da segunda parte o Penafiel parecia querer discutir o resultado, mas na realidade o triunfo leonino foi natural. Foi quase fácil de mais para esta fase da competição.

O ambiente frio das bancadas (7.571 espectadores) acabou por contagiar o jogo nos primeiros minutos. Com Gladstone e Purovic no lugar dos lesionados Polga e Liedson, o Sporting encarou a fase inicial da partida com pouco entusiasmo, mesmo tendo em conta que na última partida tinha derrotado o F.C. Porto.

Na verdade, a única semelhança entre os desafios com Penafiel e F.C. Porto parece ter sido a eficácia. Mesmo a jogar em ritmo de passeio, o Sporting chegou ao golo na sequência do primeiro remate digno desse nome. Antes só havia a registar uma cabeçada de Tonel pouco ameaçadora. Depois de 21 minutos de trocas de bola a meio-campo e de alguns foras-de-jogo, os «leões» lá inauguraram o marcador, por intermédio de Romagnoli. Miguel Veloso fez uma grande abertura para Izmailov e o russo, perante a saída de Palatsi, assistiu o colega argentino, que empurrou para o fundo da baliza.

Dois minutos depois a mesma dupla ia fabricando novo golo, mas desta feita Palatsi negou o golo a «Pipi» Romagnoli. Sempre que o Sporting aumentava o ritmo acaba por criar perigo e oito minutos depois do tento inaugural os «leões» marcavam o segundo. Izmailov recebeu a bola de Vukcevic, tirou dois adversários do caminho (guarda-redes incluído) e rematou para a baliza. Kelly ainda tentou evitar o golo mas já cortou a bola para lá da linha de fundo.

À passagem da meia-hora o jogo parecia ter o guião arrumado. Ficava mesmo a ideia que o Sporting, com um pouco mais de dinâmica, podia chegar à goleada. O Penafiel tinha-se apresentado em Alvalade com um 4x3x3, mas o meio-campo tinha sido demasiado «macio» para a exigência do duelo.

Ao intervalo ambos os técnicos mexeram. António Sousa trocou Dias por Bacari e Rui Sampaio por Paulo Gomes, enquanto que Paulo Bento «poupou» Vukcevic e deu quarenta e cinco minutos a Celsinho para mostrar serviço.

O brasileiro entrou endiabrado e nos primeiros minutos da etapa complementar protagonizou alguns momentos de interesse, mas aos poucos o Sporting foi acomodando-se demasiado à vantagem e acabou por ser surpreendido. Estavam decorridos 66 minutos quando Guedes bateu Rui Patrício e deu algum ânimo à partida.

A equipa leonina evidenciou então alguma intranquilidade, mas o Penafiel nunca conseguiu assustar muito. No meio-campo a luta continuava a ser desigual e a cinco minutos do fim veio o terceiro golo da equipa da casa, apontado por Izmailov. Com o segundo golo da conta pessoa o russo só veio confirmar o estatuto de melhor jogador em campo, fazendo também com que os números finais espelhem melhor as diferenças entre as duas equipas.



In: Maisfutebol


FICHA DE JOGO:

Sporting: Rui Patrício, Pereirinha, Tonel, Gladstone, Ronny (Farnerud, 83m), Miguel Veloso, Moutinho, Romagnoli (Adrien, 65 m), Izmailov, Simon (Celsinho, 45 m) e Purovic.
Treinador: Paulo Bento.
Suplentes não utilizados: Stojkovic, Had, Tiuí e Paulo Renato.
Disciplina: Nada a assinalar.
Golos: Romagnoli (20 m) e Izmailov (28 e 86m).


Penafiel: Palatsi, João Pedro, Kelly, Franco, Pedro Araújo, Hélder Sousa, Lourenço (Ferreira, 77 m), Rui Sampaio (Paulo Gomes, 45m), Bakero, Dias (Bacari, 45 m) e Guedes.
Treinador: António Sousa.
Suplentes não utilizados: Avelino, Celso, Diego Mourão e Fabrício.
Disciplina: Cartão amarelo a Hélder Sousa (70 m), Pedro Araújo (79 m) e a Franco (89 m).
Golos: Guedes (66 m).



AVALIAÇÕES À PRESTAÇÃO DE ROMAGNOLI:



• "Um golo, alguma energia e não muito mais até se tornar no primeiro [ Nota de Leandro Romagnoli Online: Simon Vukcevic foi substituido ao intervalo, dando o seu lugar a Celsinho. Logo, Romagnoli foi o segundo e não o primeiro jogador a ser preterido por Paulo Bento ] a seguir o caminho para o balneário." - in Record.

• "Perante a fragilidade dos adversários, o criativo médio argentino recuperou alguma da sua capacidade para criar desequilíbrios e foi uma constante dor de cabeça para a defensiva penafidelense. Aproveitou a penetração de Izmailov para fazer o primeiro golo do jogo (21') e obrigou Palatsi à defesa da noite (23'). " - in O Jogo

• "Diânmico. Jogou como pivot ofensivo mas não limitou o posicionamento à zona central. Descaiu para os flancos, cruzou, assistiu, rematou e até marcou, sem dificuldade, o golo inagural. Saiu aos 65 minutos. Poupança. Lá estão as quatro competições..." - in A Bola

• "Um golo, o segundo na época (tinha marcado, de penalty ao Paços de Ferreira), deixou o Sporting à beirinha da final do Estádio do Algarve. Sempre mexido, apareceu bem na zona de remate: no lance do 1-0 e num outro, logo de seguida, com Palatsi a defender para canto. O futebol de passe curto que aplicou baralhou a defesa penafidelense." - in Destaques do Maisfutebol

O GOLO:
Aos 20' minutos de jogo, Leandro Romagnoli abriu caminho à vitória dos «leões», marcando o tento inaugural da partida. Veja aqui o vídeo do golo:



DECLARAÇÕES NO FINAL DO JOGO:



O argentino Romagnoli apontou o primeiro golo do Sporting, esta noite frente ao Penafiel. O 2-0 veio logo a seguir, por Izmailov. Mas apesar das facilidades concedidas pelo adversário, o camisola 30 não gostou da exibição leonina. Nem dos assobios ao colega Farnerud.

«Era o que pretendíamos, estar na final da Taça da Liga. Não jogámos o que queríamos, mas o importante é que chegámos à final.»

Sequência de quatro jogos, quatro vitórias
«Ganhar é importante, jogando bem ou mal. Se jogamos mal, temos de treinar durante a semana para corrigir os erros. Se actuarmos bem, é tudo mais fácil.»

Acerca do jogo com o Belenenses, na próxima jornada da Liga
«O Sporting é uma equipa grande e está mentalizada para ganhar, mesmo nos maus momentos, como tivemos. Jogamos sempre para vencer.»

Sobre os assobios a Farnerud
«Não damos importância. Todos damos uma força. Há momentos bons e maus, mas alguns adeptos não entendem isso. É futebol. Só espero que o grupo esteja bem.»

Adversário preferido para a final da Taça da Liga
«Se queremos ser os campeões, temos de ganhar a qualquer adversário. Mas a escolher seria o Beira-Mar.»

 

In: Maisfutebol



publicado por Filipa às 21:20
link do post | comentar | favorito

2 comentários:
De Izmailov7 a 1 de Fevereiro de 2008 às 11:00
Oix! Amo as duas fotos que aqui tens ... Foi um jogo espectacular ! Euforia ...
Beijinhos*


De Tatiana a 1 de Fevereiro de 2008 às 22:09
Filipa, que espaço tão bonito tens aqui! desconhecia isto, mas parece um blog de um verdadeiro profissional! visto que estudas jornalismo, mesmo sabendo a maneira fantástica como escreves, ainda assim, tenho que te dar os parabéns :)

beijinho grande*
(fotolog.com/miss7)


Comentar post